<$BlogRSDUrl$> <body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5737216\x26blogName\x3dAbstranho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://aemitis.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://aemitis.blogspot.com/\x26vt\x3d-7622706113473169726', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

domingo, dezembro 10, 2006

Rouba-me Ao Crepúsculo


Rouba-me ao crepúsculo. Leva-me num bolso e esconde-me naquele saco que está cheio de cachecóis. Visita-me de pantufas quando todos estiverem deitados. Depois deixa-me sair no teu quarto para que possamos dançar. Não te preocupes, só tens de colocar os teus pés em cima dos meus, os teus braços à volta do meu pescoço e todo o teu peso na noite que entra pela janela. Quando nos cansarmos, estendemo-nos no chão. Atiramos todas as estrelas para o tecto, centenas e centenas, cada uma com um fio pendente. Tu deixas-te ficar deitada enquanto eu corro pelo quarto, saltando e dando piruetas, como uma sombra irrequieta, puxando os fios um a um fazendo-as cair. Serão pedacinhos de luz cintilante que te acompanharão o riso. Quando terminar, puxas-me tu pela roupa. E serei, também, cadente. Em ti.

Sei que não precisamos de fazê-lo em segredo, mas podemos. Shh…





............::::::::::::::::::::::::::::::::::::


música: Songs: Ohia
pensamento: perdidos pelo sótão

Æmitis :: 13:00 :::

Comentários:
Eu visto o vestido de linho, o único que tenho, e ele acompanhará a nossa dança. Será o rasto das nossas voltas pelo chão do sotão, agora tão frio. Podes rodopiar e eu não sentirei medo.

Será o nosso segredo. Shh...
 
Já não é a primeira vez que te leio, e cada vez gosto mais do que escreves.
 
Faltam palavras, as tuas.
 
Enviar um comentário

 

Ambiente Recorrente

Contacto

Cruzamentos

Memória

Informações